saúde ocular

Qual é a relação entre o Alzheimer e a saúde ocular?

Há muito tempo se diz que os olhos são as janelas da alma, mas eles também podem fornecer uma visão do futuro do seu cérebro? Os pesquisadores dizem cada vez mais que sim. Estudos identificaram ligações entre condições oculares comuns e a doença de Alzheimer e outras formas de demência. A relação entre tecido cerebral e tecido ocular é uma área de intenso interesse para oftalmologistas e neurologistas. O cérebro tem o papel crítico de obter as informações visuais reunidas por seus olhos e reuni-las em uma imagem que você possa entender. E o nervo óptico conecta diretamente o cérebro à parte posterior do olho. Pesquisas mostram que doenças e condições do cérebro também podem afetar os olhos, porque o nervo óptico e a retina são realmente tecidos cerebrais que se estendem para fora do cérebro. A doença de Alzheimer e a demência, causadas por danos às células cerebrais, parecem ter efeitos na retina. Ainda não temos exames oftalmológicos que possam nos ajudar a diagnosticar ou a entender a demência, mas as pesquisas atuais mostram um potencial interessante. Os estudos verificam uma clara relação entre tecido cerebral e tecido ocular, e apontam para futuras áreas de pesquisa.

Sobre o Alzheimer

A doença de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa causada por um acúmulo anormal de proteínas no cérebro, o qual causa morte celular e danifica as conexões entre os neurônios. Os sintomas comuns incluem perda de memória, dificuldade de pensar, desorientação e outros tipos de declínio cognitivo. Os sintomas também podem incluir problemas de visão, especialmente problemas referentes a relações espaciais e percepção de profundidade. Alguns pacientes desenvolvem problemas de leitura. Um estudo publicado na edição de julho de 2018 da Alzheimer & Dementia parece validar descobertas anteriores que ligavam três doenças oculares – glaucoma, degeneração macular relacionada à idade e retinopatia diabética – a um risco aumentado de doença de Alzheimer.

Glaucoma

O glaucoma, uma condição marcada pelo aumento da pressão ocular que pode levar à perda da visão, tem sido associado a pressão alta, diabetes e má circulação sanguínea. A degeneração macular relacionada à idade envolve a ruptura da mácula, a parte da retina responsável pela visão central nítida. Também tem sido associado a doenças cardíacas. Já a retinopatia diabética ocorre em pessoas com diabetes quando altos níveis de açúcar no sangue danificam os vasos sanguíneos na retina. Existem fortes ligações entre diabetes e problemas cardiovasculares. Embora a catarata – turvação das lentes dos olhos – tenha maior probabilidade de se desenvolver à medida que as pessoas envelhecem, não parece aumentar o risco de doença cardiovascular, doença de Alzheimer ou outros tipos de demência.

Olhos na doença de Alzheimer

Um estudo iniciado em 1994 analisou 5.400 adultos sem demência, os quais foram acompanhados até deixarem o estudo por decisão própria, morte ou desenvolvimento de demência. Esse estudo concentrou-se em 3.800 desses participantes, com ou sem doença ocular no início da pesquisa. Cerca de 792 deles desenvolveram demência. Os autores do estudo descobriram que pessoas com degeneração macular relacionada à idade tinham 20% mais chances de desenvolver demência, em comparação com pessoas que não tinham a doença ocular. Indivíduos com retinopatia diabética tinham 44% mais chances de desenvolver demência do que aqueles sem a condição. Pessoas no estudo com diagnóstico recente de glaucoma tiveram uma taxa 44% maior de demência. Não está claro por que houve uma diferença entre pessoas com doenças novas ou existentes. Quer saber mais? Clique no banner!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp